Análise do Teaser de Blade Runner 2049


Saiu um teaser da continuação (com mais de 30 anos de hiato) do aclamado filme cyberpunk Blade Runner. Aqui seguem alguns pensamentos sobre ele. É claro, se o assunto te interessa e não assistiu o primeiro filme, assista.


Deckard é um Replicante?


No primeiro filme, na versão que estreou nos cinemas, era implicado que Deckard era um Replicante. Na versão com o "origami do unicórnio" a implicação é muito mais forte. Na história em que o filme foi baseado ("Do Androids Dream of Electric Sheep", de Philip K. Dick) Deckard não era um Replicante.

No filme é mais controverso, por que Harrisson Ford achava que Deckard devia ser humano e Ridley Scott achava que ele devia ser Replicante. Até onde eu sei, os escritores não se pronunciaram sobre isso. Na minha compreensão do filme em si, existem dicas muito fortes que Deckard é um Replicante, mas isso não faz sentido no contexto do filme. Ou seja, o filme não é ambíguo, é inconsistente. O que para mim é a maior falha num excelente filme.

O filme joga fogo na controvérsia, ou tenta resolvê-la, mostrando um Deckard envelhecido. A única falha fatal dos Replicantes é terem vida curta. Isso era vital para as empresas que os produziam por uma questão de segurança. Esse foi inteiramente o ponto do filme: os Replicantes queriam mais vida e seu criador disse que não podia mais oferecê-la. Ter um Replicante, na Terra (o que era ilegal no mundo do filme) e ainda com uma expectativa de vida semelhante à humana é um rombo muito grande na lógica do filme para não ser tratado.

Onde eles estão?



A paisagem desértica e vermelha indicam Marte, apesar de ter uma atmosfera respirável. No mundo de Blade Runner sabemos que a humanidade explorou outros planetas e, como Replicantes são ilegais na Terra, Blade Runners seriam mais úteis e comuns fora do planeta.

Por outro lado, no primeiro filme todo mundo estava saindo da Terra, sendo que só os pobres (como Deckard), os muito ricos (como Tyrrel) ou os com alguma deficiência genética (como Sebastian) permaneciam na Terra. Uma das razões poderia ser colapso ambiental.

O que mudou?



Quando Deckard diz que ele era bom em ser um Blade Runner, o personagem de Ryan Gosling diz que "as coisas eram mais simples naquela época". Isso pode querer dizer várias coisas. A mais provável é que os Replicantes estão tão sofisticados que o teste Voight-Kampf não é mais útil, sendo necessários outros métodos de identificação.

Enfim, espero que este filme resolva as inconsistências do anterior e entregue uma história tão boa quanto. Até a próxima.

Referências: